4.2.13

Deviant Tales Livro 2 Ato 3 por Mel Kiryu



Ato 3
Se for aprender com os erros
Que não seja tarde demais

Naquele mesmo domingo
Três de julho
Só que na cozinha da casa de Jin

__Hum... E quem em sã consciência faz cursinho de verão?__ Jin zombou, logo fazendo uma careta boba.
__Ah, qual é, Jin?... Eu piorei muito... Não estou entendendo nada daquilo de matemática, sabe? E também... É logo pela manhã, quando você nem tá em casa... O Thoma-san disse que a Ayumi-chan também vai fazer, acho que vou sentar perto dela...
                Jin riu maldoso, sacudindo levemente a cabeça ainda tirando sarro.


__Que foi?...__ Seiji perguntou meio invocado, verificando o papel de programa do cursinho que abrangia toda matemática do ensino médio.
           Desencostou da pia com sua xícara na mão, ainda tomou um gole do café com leite ao se aproximar de Seiji sentado de fronte a mesa.
__A-ha... Até parece que tu não sabe, Seiji-kun... Aposto o que tu quiser que a Ayu-chan se masturba pensando em você!
__Q-que isso, Jin?...__ Seiji quase engasgou com a própria saliva.__ Você diz cada coisa...
__Fala sério, vai... Tu não tem curiosidade de transar com uma garota?__ Jin riu sentando-se na beira da mesa, perto de Seiji.
__Me deixa ver se entendi...__ Seiji apoiou o cotovelo na mesa, a fitar Jin com um sorrisinho meigo.__ Meu namorado acabou de perguntar se eu quero transar com uma garota?... É isso mesmo?
__Tu não entende, ne?__ Jin cochichou segurando de levinho na ponta do queixo de Seiji.__ Eu não tenho ciúme quando o sexo é sem amor, Seiji-kun... Devia uma vez na vida experimentar o corpo de uma garota...__ E Jin continuou se inclinando um pouco mais, sorrindo provocativo, o olhar azul cativante.__ Elas têm um corpo macio... É diferente de transar um cara.
__Falando assim... Faz parecer que você que 'tá afim de transar com uma garota, Jin...__ Retorquiu
            Seiji com um olhar melindroso, de quem se magoava facilmente apenas em levantar a hipótese.
__Eu até que topava, cara...__ Jin sorriu maroto, deslizando a ponta da língua nos lábios.__ Mas, só se fosse junto contigo... Você, eu e a Ayu-chan.
             Seiji corou, não necessariamente de vergonha, mas porque logo lhe veio a lembrança de quando ficara com Jin e Misato no pátio da escola, podia ser excitante... Mas, não trazia boas lembranças. Por isso acabou tirando a mão de Jin de seu rosto, desviando o olhar.
__Jin... Isso não... É muito nojento fazer sexo sem amor... E a Ayu-chan é uma boa menina...
__Mas...__ Jin insistiu descabelando Seiji.__ O que diria se ela topasse, hum?...

         Seiji não respondeu, ia censurar Jin enquanto retomava seu olhar e foi surpreendido por um beijo louco, doce, daqueles que era bom demais para querer escapar. Durante o beijo Jin guiou a mão de Seiji até o meio de suas pernas e de olhos fechados teve vontade de recuar, tinha vergonha de tomar atitude, de tocar assim alguém, de provocar deliberadamente uma ereção.
           Deslizou a sua mão insegura estremecendo até o beijo e no que sentiu o volume dentro do jeans de Jin pulsar foi acometido por um misto de pudor e excitação.
           Queria e não queria que a Sr. Yamada estivesse em casa, ela não estava.
                   Naquele domingo estava de plantão como enfermeira.

       Jin o puxou pela camisa e Seiji levantou-se da cadeira no impulso, Seiji deu-se conta da própria ereção quando a sentiu emparelhada a de Jin agarrou-se a ele enquanto sentia os lábios de Jin correrem ávidos por seu pescoço, mordiscando a pele e deixando um rastro morno de saliva.
__Não vai ser legal?...__ Jin cochichou quente.__ A sua pica entrar na Ayu-chan?...
Assim, envolvido por Jin, ficando cada vez mais excitado... A ideia começava a parecer boa.
__Que indecente... Jin...__ Seiji gemeu baixinho sendo em empurrado por Jin, de modo que sentasse na beira da mesa.
          Depressa, aos beijos, Jin abriu a calça de Seiji puxando pra fora aquela ereção. Sabia que Seiji ficava desconcertado em demasia por fazer esse tipo de coisa em plena luz do dia, massageou devagar o pênis dele vazando gotinhas daquele caldinho sensual.
__Indecente?...__ Jin sussurrou descendo a pele em volta da glande.__ Logo tu que é tão pervertido, Seiji-kun...
           E beijou a cabeça do pênis num pequeno estalido, engolindo tudo em seguida, lambendo toda extensão, chupando os testículos... Arrancado gemidos contritos de Seiji.
__Vai ser legal...__ Jin soprou trocando beijos com Seiji enquanto o masturbava.____... Fazer isso a três... Só de farra...
         Estando também no limite, Jin empurrou sua pica para dentro de Seiji enquanto ele estava ainda sentado sobre a mesa.
         Jin tirava tudo e enterrava de novo, gostava de ver entrando e saindo, Seiji era tão apertado... Agarrava-se a Jin gemendo com sua voz de menino, cerrando os dentes a cada nova estocada.
       A mesa sendo arrastada cozinha afora durante o coito, duas cadeiras caíram no chão.
  Ao fim do ato, havia sêmen espalhado na fórmica, abraçava Jin com o coração quase fugindo pela boca.
__Sabe, Jin...__ Seiji disse tendo a voz baixa, ainda com resquícios de excitação.__ Não quero fazer sexo com outra pessoa... Não sem amor...
__Naze... Seiji-kun?...__ Jin aspirou o cheiro do sexo na cozinha, lambendo o dedo melado de porra.__ Sexo sem amor nem é traição...
__Pra mim é... E eu não quero trair mais ninguém, nem ser traído...
      Seiji apenas percebeu o peso, o significado das próprias palavras assim que elas terminaram de serem ditas e de súbito, sentiu-se intensamente triste. Agiu por impulso e soltou Jin, pulou da mesa ajeitando depressa sua roupa suja de sexo.
      Deixou a cozinha mais que depressa tendo lágrimas nos olhos.
    Contudo, não queria que Jin soubesse, se desse conta que não podia evitar de chorar.
         Podia dizer que tinha se trancado no banheiro para se limpar, qualquer coisa...
     Quando na verdade sentou-se no chão sob a pia limpando persistente as lágrimas caindo de teimosas.
     Depois de praticamente dois meses sem ver Raiden aprendia do pior jeito possível o preço da própria infidelidade.


12 comentários:

  1. Olá Mel^^
    O Jin é que está sendo perverso, imaginado coisas, mas algo me diz que ele ainda vai tentar por em prática.
    O Seiji está cada vez sentindo mais falta do Raiden...

    ResponderExcluir
  2. Oi, Rima!
    O Jin é pervertido mesmo... Adora uma experiência diferente, fora dos padrões.
    E por sentir tanta falta do Raiden... De certa forma, o Seiji acha que está traindo o Jin...

    ResponderExcluir
  3. Por isso que quer levar o Seiji junto né?
    O Seiji está bastante sensível e na verdade o que estava fazendo pode vir a magoar o Jin
    Mel desculpe mas eu vou ter de sair
    Ah e desculpe por não ter aparecido ontem mas tive os problemas :)
    Beijinhos e até amanhã

    ResponderExcluir
  4. Ola Mel...
    Ufa... terminei de ler todos os capítulos, e digo-lhe uma coisa quase me fez chorar nos últimos capítulos...
    A minha raiva pelo Misato subiu mas até que já baixou um pouquinho pequenino nos primeiros capítulos
    e Fiquei com raiva do Jin queria mata-lo no momento em que estava a ler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quase chorou, Riku?
      Também achei triste os capítulos em que o Raiden e o Seiji se separaram...

      Excluir
  5. Quer, porque ele une o conforto do afeto que ele sente pelo Seiji e a excitação da experiência.
    O Seiji não tem a bem dizer culpa,né?
    Quando a gente gosta de alguém não dá pra esquecer de um hora para outra e o Seiji é naturalmente sensível.
    Espero que seus problemas tenham se resolvido,viu?
    Até amanhã!

    ResponderExcluir
  6. É eu aqui lendo e as lágrimas a subirem-me aos olhos
    foi triste de mais, estou aqui a rezar para que chegue depressa a reconciliação deles

    ResponderExcluir
  7. Eu também escrevi com lágrimas nos olhos...
    Porque a bem dizer, eles não terminaram um com o outro, mas quando o Raiden viu que o Seiji foi embora, não havia muito o que fazer... Se o Seiji tivesse lido o bilhete escrito pelo Raiden, eles teriam voltado, mas o Seiji nunca vai saber desse bilhete rasgado pelo Jin.

    ResponderExcluir
  8. esse foi um dos motivos para me fazer ficar com raiva do Jin, acho que ele e o Misato foram meios que egoístas, preferem ver as pessoas que amam a sofrer que as ver felizes nem que seja com outra pessoa

    ResponderExcluir
  9. Eles não foram egoístas de modo consciente... O Misato e o Jin estavam obcecados com a ideia de que precisavam do Seiji e do Raiden para alcançarem a felicidade e a paz de espírito que precisavam... Então, o Misato realmente ficou mais tranquilo, mas o Jin ainda está um bocado inseguro, mesmo que não demonstre para o Seiji.

    ResponderExcluir
  10. O destino é complicado mas se ele fez isto foi com algum propósito com certeza... acredito que tudo na vida tem uma razão de ser, e com as vidas deles não deve ser diferente
    Vou ter que sair
    Bjinhox e até amanha

    ResponderExcluir
  11. Sim, o destino agiu com propósito... Mas, como os personagens desconhecem as razões do destino, haja sofrimento.
    Até amanhã, Riku!
    Obrigado por ler de forma tão exaustiva.

    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...