6.2.13

Deviant Tales Livro 2 Ato 4 por Mel Kiryu



Livro 2 Deviant Tales
Ato 4

O benefício da solidão

Segunda feira
Quatro de julho

              Era outra manhã quente.
         Fazia algum tempo que Misato tinha conseguido emprego numa livraria antiga da cidade, era bastante espaçosa e organizada, trabalhava de segunda à sexta e o salário era razoável, dava para segurar o aluguel e outras contas menores.
         Tinha que ir trabalhar às nove horas, por isso Raiden e Misato acordaram quando faltava pouco para às oito e tomaram o desjejum juntos.

          Raiden iria para casa, era também pela manhã o horário que se sentia mais sozinho e por isso logo ficava calado em demasia, mesmo antes de deixar a morada de Misato.
     Não obstante, Misato também estava estranhamente calado.
__Tudo bem, Misato-san?__ Raiden perguntou atando o cadarço da bota que calçava, sentado na beira da cama.__ Parece cansado.
__Não, nada disso...__ Retrucou Misato meio seco, apenas esperando Raiden para sairem.__ Só perdi o sono de madrugada e enquanto olhava você dormir, lembrei de uma coisa.
           Terminou de amarrar o cadarço sem perguntar o que Misato tinha lembrado, na verdade Raiden tinha tanto em mente, que a pergunta tinha se perdido em meio a tantos pensamentos.
          Verificou na cozinha se tinha deixado a ração no comedouro de seu gato que estava dormindo emaranhado no biombo de roupa suja e viu Raiden esperando por ele na porta.
__Vamos?
__Raiden, ainda está tomando os remédios que o médico receitou quando deixou o hospital na ocasião do acidente?__ Misato encarou Raiden, falava num tom inquisidor.
         Seria simples mentir, aquela conversa terminaria em dois segundos e sairiam pela porta, cada um seguindo seu caminho.
                     Todavia, Raiden suspirou, desvencilhou o olhar...

__Masahiko!__ Misato bradou diante da ausência de resposta.
__Ah, os anticoagulantes...__ E retrucou Raiden em tom de pouco caso.__ Eu tomei nas duas primeiras semanas... Depois joguei fora.
__Como assim “jogou fora”?__ Misato jogou a mão na própria cara, com mais força que pudesse controlar.__ Se lembro bem, tem um coágulo no seu cérebro! Você ao menos voltou no médico?!
__Claro que não.__ Raiden crispou levemente o rosto como se isso fosse absurdo.__ Eu estou bem, ora... Você que tem aí uma veia pulsando na testa.
              Misato jogou a mão por cima do ombro de Raiden sem qualquer paciência, sua mão brava bateu contra a porta e Raiden continuou fitando Misato sem dar a devida importância.
__Não faz gracinha, Masahiko! Isso é sério, porra!__ Misato ergueu uma parte do cabelo de Raiden segurando vigoroso a mexa de cabelo entre os dedos, encarando a cicatriz deixada pelo acidente.__ Para de fazer pouco caso da sua saúde!
          E mesmo que não quisesse, Misato falava ríspido, qualquer um que de repente presenciasse a cena diria que ele parecia prestes a partir para a briga, quando Raiden mesmo sabia que não passava de uma preocupação exacerbada.
             Em virtude disso, calmamente tocou o rosto de Misato.
          Era uma carícia tão cheia de calor que Misato teve que parar de bufar e tentar contar até dez... Não que adiantasse grande coisa.
__Precisa ir trabalhar, Misato-san...__ Raiden lembrou com a mesma suavidade da carícia.
__Eu sei! Mas... Isso não quer dizer que você se safou do assunto, entendeu bem?

        Raiden limitou-se a sorrir sem mostrar os dentes, trocaram um beijo antes de abrirem a porta e sairam juntos descendo as escadas, iam se separar logo que pusessem os pés na calçada.
__Como aquele moleque estúpido permitiu que fosse tão negligente?__ Foi o que Misato perguntou de repente enquanto descia os últimos degraus com Raiden, havia certo desdém.
__Não poderia permitir, Misato... Nunca contei a ele.
__Hum! Talvez porque no fundo você sabia que sua relação com ele não ia durar.
         E Misato ainda o disse duramente, seco. Mesmo que não quisesse sentia-se totalmente irritado, viu Raiden virar-se para ir embora seguindo o caminho oposto sem nem se quer se despedir.
__Ei, Masahiko!...
          Ouviu Misato e virou sua face, observando-o por cima de seu ombro.
__Vou te esperar no fim da tarde.
__Não me espere... Acho que hoje vou ficar em casa.
__Duvido...__ Misato lançou um sorriso sagaz.__ Você é péssimo quando se trata de ficar sozinho.
__Acredite ou não... Às vezes, eu preciso mesmo ficar sem você.
          E sem mais delongas, Raiden seguiu pelo caminho oposto sem olhar para trás.
       Não eram bem as palavras, era o modo como Raiden as tinha dito... Parecia ter um significado ainda mais profundo do que aparentava e por isso Misato ficou parado na calçada vendo Raiden sumir na distância.
                      “... Às vezes, eu preciso mesmo ficar sem você.”

         As palavras ainda ricochetearam em sua mente, perdeu Raiden de vista e seguiu para a Livraria.
       De certo mais tarde ligaria para Raiden, seguramente ele estava enganado.


61 comentários:

  1. Oi Mel^^
    Pela primeira vez acho que tenho de dizer que o Raiden devia ouvir o que o Misato diz.

    ResponderExcluir
  2. Concordo, Rima... Mas, se quando o Raiden estava com Seiji não queria se cuidar... Agora então... Será pior.
    Porque o Raiden nunca esteve tão desligado de si próprio.

    ResponderExcluir
  3. Ele está mesmo desligado porém tem o Misato para lhe dar na cabeça.
    É verdade ontem eu e a Riku arranjemos um filho para o Misato^^"

    ResponderExcluir
  4. Filho para o Misato? 0_o
    Que filho??...

    ResponderExcluir
  5. É só uma criançinha do meu infantário.
    Ia ver que eles se iam dar lindamente

    ResponderExcluir
  6. Hum... Faço ideia.
    Deve ser uma "doce" pestinha. :)

    ResponderExcluir
  7. É mesmo eu me irritei com ele por ser a segunda vez no mesmo dia a fazer-me xixi nas calças e disse que o metia numa caixa e mandava para a china.
    A Riku estava ao meu lado disse que era melhor manda-lo para a conchichina junto com o Misato e assim nasceu o filho dele :)

    ResponderExcluir
  8. Eu me divirto com a raiva que a Riku tem pelo Misato... :D
    E acho curioso como vocês lembram dos personagens da fanfic no cotidiano.
    Não é atoa que você não pensa a princípio em ter filhos...

    ResponderExcluir
  9. É mesmo né?
    N´so pensamos mesmo já temos o filho do Misato e outro que seria o filho do Yagari e a Kimi junior
    Eu defenitivamente não quero ter filhos já cheguei a ser pontapeada e levar murros daqueles criançinhas...

    ResponderExcluir
  10. Desculpa a demora, tive que atender a ligação de um cliente de outro estado.
    Mas, a Kotori e o Yagari vão mesmo ter um filhotinho na estória, né?
    Foi engraçado o terror psicológico do Yagari por causa do sapatinho de lã.

    ResponderExcluir
  11. Não tem problema^^
    Em principio sim mas acho que ainda vai demorar
    Acho que o terror dele ainda não vai acabar...
    Mel vou ter de sair para uma aula, não sei se volto no meio da aula, mas se conseguir venho
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Vai lá, também vou fazer uns afazeres de casa, para mais tarde trabalhar no pc.

    ResponderExcluir
  13. Tudo bem... Estou escrevendo o ato 7 de Deviant Tales.
    E você?

    ResponderExcluir
  14. também^^ estou a escrever... um relatório e vendo a novela com a minha mãe

    ResponderExcluir
  15. Mas... Vai ter uma folguinha no Carnaval, não?

    ResponderExcluir
  16. Eu também espero ter uma folguinha nesses três dias.

    ResponderExcluir
  17. Espero que consiga^^
    uma folga sabe sempre bem né?

    ResponderExcluir
  18. É uam folga forçada, já que as vendas inevitavelmente caem... Mas, é bem vinda.

    ResponderExcluir
  19. Eu não sabia aqui as pessoas continuam a trabalhar na mesma desfile de Carnaval é realizado no domingo.
    Só eu é que não que ainda não tiraram as férias aos estudantes e o infantário também fecha por ser público

    ResponderExcluir
  20. Bom... As pessoas aqui pouco trabalham nesse período, mas como minha loja é virtual,ela literalmente não fecha.

    ResponderExcluir
  21. O carnaval no Brasil é um dos maiores eventos do pais certo? Em Portugal não é assim...
    Eu lembro-me de em pequena ver na televisão...
    Isso é mesmo deve ter clientes de outros países que não devem ligar ao carnaval

    ResponderExcluir
  22. É sim, o Brasil para em época de carnaval e copa do mundo...
    Acho que turisticamente falando é vantajoso, mas particularmente pra mim... Não.

    ResponderExcluir
  23. Rima... Vou esquentar o jantar.
    Daqui a pouco venho.

    ResponderExcluir
  24. É eu vi numa revista que alguns famosos portugueses já estão no Brasil.
    Não liga muito ao carnaval? Eu também não
    Acho que Portugal não tem nenhuma época assim, ou que me lembre não...

    ResponderExcluir
  25. Mas, não é bom um país parar... Perde-se muito.
    Porém, o povo que devia ser o maior interessado em seu bem estar, não se importa... Aí, dá nisso... Por isso é um país de terceiro mundo.

    ResponderExcluir
  26. Terceiro mundo? hum... mas o Brasil tem evoluído muito enquanto Portugal está a decair.

    ResponderExcluir
  27. Eu já li que há uma crise econômica na Europa em geral.
    Mas, há muitos países na Europa que são mais prósperos e organizados do que o Brasil.
    Aqui também deixa muito a desejar em saúde para a classe C e educação.

    ResponderExcluir
  28. Portugal é um desses países, a cada dia o número de desemprego aumenta então o primeiro ministro aconselha-nos a ir para o Brasil ou Angola.
    Aqui a educação já teve os seus melhores dias...
    Acho que o Brasil ainda está evoluindo e ainda se vai tornar numa das mais potencias do mundo.

    ResponderExcluir
  29. Não tinha noção que o desemprego no seu país ia a tanto... Sinceramente.
    Contudo, eu bem que gostaria de morar um tempo em Portugal.
    Acho que todo lugar já teve seus melhores dias, não é?

    ResponderExcluir
  30. Vai mesmo, eu estou com medo de quanto sair da escola não conseguir arranjar um...
    Quer trocar comigo por um tempo?

    ResponderExcluir
  31. Hum... Você gostaria mesmo de morar aqui?
    Isso que é coragem... :)

    ResponderExcluir
  32. É assim tão mau?
    Eu soube á pouco tempo que meu bisavô teve no Brasil a trabalhar para ganhar dinheiro para se casar

    ResponderExcluir
  33. E achei fofo
    Mas eu gostava ai é sempre quentinho...

    ResponderExcluir
  34. Estou brincando Rima, não é que seja tão mal... Pelo menos na cidade que eu moro, não tem violência e ainda é um lugar sossegado para se viver, mas aqui o custo de vida é alto e os impostos são os mais abusivos do mundo.

    ResponderExcluir
  35. Seu bisavô gostou daqui?
    Ao menos o povo brasileiro costuma ser acolhedor.

    ResponderExcluir
  36. Eu não sei nem o conheci, minha mãe é que me contou.
    Não sabia que impostos eram tão caros ai, sei que em favelas é bem perigoso...
    Eu vivo na aldeia então consegue ser bem... bem calminho

    ResponderExcluir
  37. A violência está assustando em São Paulo e nos grandes centros... Mas, aqui como é interior, não posso reclamar.
    No fim das contas, a gente ama o lugarzinho onde a gente mora... com todos os defeitos.

    ResponderExcluir
  38. Aqui o que assusta mais as pessoas são os assaltos, mas por norma não são violentos.
    É... eu gosto do lugar e principalmente da paisagem menos das pessoas

    ResponderExcluir
  39. Por que você não gosta das pessoas?
    São de difícil convivência?

    ResponderExcluir
  40. O problema devo ser eu...
    As pessoas são muito mesquinhas, só estão bem falando da vida dos outros, acontece alguma coisa a freguesia inteira fica sabendo e em algums aspetos ainda tem a mente muito fechada.Eu realmente não me dou com isso

    ResponderExcluir
  41. Isso é um problema comum de lugarejos, não é?
    Eu não acho que o problema está em você, já que está se referindo a uma maioria.

    ResponderExcluir
  42. Vou me ausentar um pouquinho... Mas, volto. :)

    ResponderExcluir
  43. É mesmo e eu não gosto de ter pessoas metendo-se na minha vida nem me meter na vida dos outros, cada tem a sua e já devia chegar.
    Tudo bem demore o tempo que precisar

    ResponderExcluir
  44. Pronto... Voltei. ^^"
    Ah... Gostei muito da sua estória postada no blog da Riku.

    ResponderExcluir
  45. Sério, eu gostei da sua também, foi bem criativa

    ResponderExcluir
  46. Foi fraquinha minha estória... Imagens Kawaii não são minha fonte favorita de inspiração.

    ResponderExcluir
  47. Eu não achei nada fraquinha, até achei que devia ter continuação

    ResponderExcluir
  48. Continuação?... SE der eu faço pra você e mando por email.

    ResponderExcluir
  49. Não tinha pensado nisso?
    Não precisa ter trabalho por minha causa

    ResponderExcluir
  50. Não tinha não...Por ter achado a estória fraca.
    Se eu fizer, mando para você.

    ResponderExcluir
  51. Se a sua história está fraca a minha é uma formiguinha insignificante.
    Obrigada^^

    ResponderExcluir
  52. Rima... Que coisa feia se menosprezar!
    Foi tão legal sua estória!

    ResponderExcluir
  53. eu não queria que saísse assim...
    Eu não sei Mel, ela está pondo por ordem de entrega.

    ResponderExcluir
  54. Foi o que aconteceu comigo... Apressei o final.
    Ah, entendi.

    ResponderExcluir
  55. Pois eu não queria que o final fosse assim
    Mel eu vou ter de sair
    Beijinhos e até amanhã

    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...