30.1.16

Tulipa vermelha Capitulo 1 por Rima-san


Capitulo 1
O Renascer 

         A noite já ia alta e Kaoru não tinha conseguido uma boleia nem um táxi para ir para casa, seu dia na universidade tinha sido azarado, achava suas aulas de Filosofia um verdadeiro tédio e acabou se refugiando num barzinho bebendo até perder a conta das horas.
       Não tinha arranjado uma única companhia, nem sequer tinha tido coragem de convidar Yato, seu colega de matemática para ir beber junto com ele pois sabia os interesses que ele tinha nele e Kaoru não tinha mais que interesse no sexo, mas assim isso não andava a interessar.
         Fazia dias que se sentia deprimido, com seus trinta e três anos continuava solteiro e não conseguia ver-se a envolver com alguém a ponto de se chamar isso de amor para uma vida inteira e enquanto caminha sozinho sua auto estima ia por água abaixo, era quando estava mais sozinho que os pensamentos negativos o assombravam.

        Achava-se feio, um solteirão, alguém que não despertaria o interesse a ninguém e sua orientação sexual não ajudava e então tornava a ficar deprimido por imaginar uma vida solitária e isso se tornava num ciclo viciosa.
         Tinha parado junto de um poste de luz para verificar que horas eram e se surpreendeu ao ver que já passava da meia noite e meia, resmungou consigo mesmo que não podia se levar pelos vícios em pleno meio de semana e continuou a caminhar até parar assustado no meio da rua olhando um jovem deitado na berma da rua, no inicio achou-o morto , mas quando o viu-se mexer percebeu que estava vivo e julgou-o ferido, logo correu para ver se necessitava de ajuda.
_Esta magoado?_ Perguntou agachando-se junto dele e seus cabelos pretos cobriam  semblante sofrido do rapaz._ Precisa que o leve ao hospital?
_Não…_ Replicou baixo contorcendo-se de dor.
_Vou chamar alguém.._ Mas assim que se ia erguer sua mão foi puxado e então viu os belos olhos cinza brilharem na palidez daquele rosto.
_Não devia ter se aproximado._ Crispou puxando-o com ímpeto para os seus braços, os óculos redondos de Kaoru entortaram em seu rosto e sentiu aquele nariz frio roçar-lhe o pescoço.
_Porquê?_ Indagou ainda encantando pela beleza daquele ser nem imaginado que o que sentiria a seguir era dor e gemeu, gravando as unhas no ombro do rapaz, ficou ainda mais assustado ao sentir aquelas presar perfurarem-no com afinco, depois se estarreceu ao ouvir o som do seu sangue ser sugado pelos lábios daquele ser._ Mas… isso não e verdade._ Sentiu o dedo agora quente tocar-lhe os lábios e um sorriso se insinuou na face do garoto._ Eu… devo ter bebido demais._ Falou ainda com a sua visão turva e depois disso apagou.
        Tinha dormido bem e ainda tinha a imagem em sua mente do rapaz esbelto de cabelos negros que tinha encontrado “ deve ter sido um sonho” disse para si e tornou a fechar os olhos deixando-se levar pelo sono.
        Mas aquela presença era familiar e aquela mão em seu rosto o fez despertar, lá estava ele o observando.
_Vampiro!_ Berrou deslizando no colchão ate bater contra a parede rustica.
_Não sei duque estas falando._ O rapaz falou áspero levantando-se da cadeira.
_Não sabes? Não brinca comigo, tu atacas-te me ontem!_ Levou a mão ao pescoço onde tinha sido mordido e não encontrou nenhuma marca._ Será que bebi demais?_ Interrogou-se mesmo tendo todas as certezas e aquele sorriso enviusado o fez enervar-se._ Como tu fizeste isso? Não me confundas não? Tenho certeza duque estou  a dizer, senhor vampiro…
_Como tem tanta certeza se mesmo agora se interrogou se tinha bebido demais?_ Aquela voz era sedutora e tinha um timbre muito mais adulto que a sua própria voz.
_Apenas tenho… nunca sofri de ilusões e minha mente não é assim tão fértil, apesar que vampiros também não conhecia…_ Cruzou os braços e sua voz suou sínica.
_Está achamando que eu sou algum mostro e isso?_ O rapaz exaltou-se agarrando-o pelo pulso.
_Então eu não imaginei nada… tu bebeste meu sangue._ Gemeu sentindo dor pelo seu pulso ser apertado com força.
_Como é possível? Alguém.._ Afastou-se olhando Kaoru, aquele humano fascinante.
_Não sou burro… mas também não estava insinuando que era um mostro.._Tentou-se aproximar mas o rapaz afastou-se._ Desculpa não era minha intenção.
_Você não tem que se desculpar de nada, quem o atacou fui eu! Não entende? Ou está tão desesperado por companhia que um animal como eu serve!
_Como!_ Arregalou os olhos surpreso por alguém que nem conhecia conseguir ler o mais profundo dos seus pensamentos._ Tens razão… sou uma pessoa terrível…_ Abeirava chorar, era o seu ponto fraco._ Nada atraente… quem quer alguém como eu.
_Eu…_ O rapaz o disse baixo e pareceu se arrepender mesmo antes de conseguir processar a informação._ Vá se embora por favor! Se não quer correr perigos vá embora!_ Insistiu saindo do quarto apressado, deixando Kaoru sozinho, sem mais ninguém achou por bem sair dali elogo que passou a porta do quarto deparou-se com uma esbelta rapariga de longos cabelos loiros, talvez também fosse uma vampira.
_Desculpe pode fazer-me um favor?
_Diga dois, senhor humano._ Encostou-se a parede esperando Kaoru retirar da sua maleta de professor um post it e uma caneta nele escrever seu contacto e morada e pediu para entregar ao belo rapaz de cabelos negros, saiu daquela casa nem bem sabendo onde se encontrava mas com uma pequenina esperança que ainda encontraria aquele vampirinho, até la manteria segredo da sua existência.

6 comentários:

  1. Kaoru não me parece tão ruim de aparência... Ele realmente tem uma auto-estima baixa. Fiquei curiosa se é Mamoru ou Yusuke que o atacou, acredito que foi o primeiro '-'

    ResponderExcluir
  2. Pode-se dizer que tem sim -.-"
    Golden moon você tem um dedinho certeza Mamoru e Yusuke são irmãos mas completamente diferentes

    ResponderExcluir
  3. o Kaoru não mede as consequências dos seus atos... ele é meio pirado...
    que tipo de maluco dá seu numero e endereço para o vampiro que o atacou e o levou para um lugar desconhecido?

    Kaoru é carente......pessoas frágeis me irritam um pouco....tenho esperança nos vampiros (um toque de crueldade)

    ResponderExcluir
  4. Verdade o Kaoru não mediu as consequências, mas também não ficou com arrependimento por não correr atrás da pessoa que o fascinou apesar de o ter atacado, nem se vai arrepender

    Tsubasa todos tem suas fragilidades, o Kaoru só as demonstra mais que outra pessoa, mas não o faz ser irritante
    Bom não a quero desiludir mas terá vampiros mauzinhos mas o Mamoru será um vampiro bem meigo apesar de usar muito o sarcasmo

    ResponderExcluir
  5. eu tô gostando da história... o Kaoru é o tipo irritante que eu adoro... ele é volúvel, mas é muito sincero consigo mesmo... é que a falta de confiança dele em si mesmo me estressa... dá vontade de pegar ele pelo braço e sacudi até ele acordar.........

    mas não me entenda mal... é esse tipo de história que me fascina... que incomoda, que instiga... de forma alguma eu quero meter meu nariz na sua história...continua assim... é que eu me envolvo na história e observo a personalidade e as atitudes dos personagens...

    ...eu só ficaria chateada se os vampiros fossem iguais aos de Crepusculo (ai eu paro de ler)....rsrs

    ResponderExcluir
  6. puxa eu aqui pensando que não gostava mesmo dele.... mas é triste ser voluvel em certos aspetos isso ainda lhe trará problemas...
    Acho que vai ter vontade de o sacudir mais vezes XD

    Não levo a mal não criticas são sempre boas, a escritora sempre fica pensando .... e é ter leitores que se envolvem com a história ainda melhor

    Sabe eu já nem lembro bem como eram os de Crespuculo não achei grande piada aos filmes e nem li os livros
    Se fosse a escolher preferia os de Vampire Knight

    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...