5.3.17

Linden Twins ♫ ♬ Capítulo 21 por Mel Kiryu


Capítulo 21

      Guiou Jiang pela mão, prendendo seu risinho safado na garganta.
    Queria entrar no quarto quietinha, porque era assim que Luciel estava.
    Sentado na cama de costas para aqueles dois que entravam no cômodo, mergulhado em silêncio.
    Era uma situação estranha, Jiang não sabia o que dizer. Achou que Luciel não ia topar e nem ia querer saber de tão aborrecido que estava.
   Mas, Shiho tinha a manha.

   Ela se sentou de frente para Luciel e atrás dela se sentou Jiang na beira da cama.
   A mão dela ainda segurava a sua e a outra mão de Shiho acariciou despretensiosa o rosto de Luciel.
    As mãos que tocavam os dois homens, era seu modo de conectar-se sensualmente a ambos no mesmo segundo.
    Não eram preciso palavras, o olhar de Shiho parecia transmitir toda a ideia, devia estar suavimente endiabrado enquanto fitava Luciel em meio aquela ausência de sentenças.
    Mesmo assim, Jiang estava atento a expressão no semblante de Luciel e num instante os lábios dele entrabriram prestes a se pronunciarem, mas Shiho pressionou de pronto o indicador contra a boca dele e logo depois os próprios lábios.
       Tirou o dedo antes pressionado contra a carne macia do lábio dele e deixou suas bocas se encontrarem, confabularem algumas indecências regadas a saliva e o envolvimento leviano de suas línguas.
     Jiang não podia ver a face de Shiho por estar logo atrás dela, apenas a parte de trás de seu cabelo e o rosto de seu amigo, de olhos fechados e entregue ao beijo.
     Aquele beijo lento, o jeito que ele estava curtindo, a entrega na tez de Luciel reacenderam e renovaram de pronto parte daquela sua excitação que havia sido abortada durante a briga com Tanuki.
    Jiang afundou de leve suas narinas no cabelo de Shiho, podendo sentir o aroma suave de perfume em sua nuca. De súbito ela se virou para ele e o beijou com aquela boca que tinha entregado sem pudores a Luciel, que tratava de esgaçar-lhe a blusa e deixar desnudo um de seus seios.
     Não era apenas a saliva de Shiho que que embolava com a sua, ficou ainda mais tomado pelo frenesi ao pensar que também bebia no beijo resquícios do beijo de Luciel.
    Shiho que estava entre os dois, tratava de alternar aqueles beijos suculentos, ia para a boca de um e voltava a se mesclar com a do outro, até que Luciel arrancou-lhe a blusa fina de malha junto com o sutian que já estava com os fechos abertos.
     Podia ser amigo de Luciel há anos e já tinham saído tantas vezes atrás de garotas que não conseguia nem contar, listar ou enumerar.
     Mas, quase sempre conquistavam seus flertes da noite e cada um ia para um lado aproveitar os frutos da conquista.
     Nunca tinham ficado com a mesma garota ao mesmo tempo, nunca haviam tentado explorar o sexo à três.    
           Nunca.
                        Até aquela noite.

           As fronteiras do corpo de Shiho estavam demarcadas pela posição inicial dos três sobre aquela cama.
    Luciel tinha toda parte da frente do corpo de Shiho para si e Jiang brincava com seus lábios no caminho daquelas costas, o som de seus beijos afoitos acarravam gemidinhos agudos da garganta dela, também acrescentavam estímulos a excitação de Luciel com a boca mergulhada em um dos seios, sentindo a carne macia das mamas com os dedos compridos e quentes.
     Em meio ao ritmo frenético, não demorou que os três se tornassem desnudos das peças que vestiam. Que rendida, Shiho se tornasse uma espécie de instrumento entre aqueles dois.
      Trocaram de posição duas vezes durante a penetração, até um dado instante em que Shiho estava de quatro sendo penetrada por Jiang enquanto chupava o membro de Luciel que estava apoiado sobre os joelhos na cama.
     Claro que meter dentro dela era bom, nem era a primeira vez que experimentava tal sensação.
    Contudo, Jiang tinha o olhar preso a Luciel.
    Ao som de delícia que escapa libertino por entre os lábios úmidos, a expressão de prazer febril ao ter seu pênis submetido a um sexo oral convulso.
    O que mais excitava Jiang não era a penetração em si, vislumbrava Luciel e tornava-se profundamente cativo e seduzido por sua imagem. Projetou-se sobre o corpo de Shiho durante a uma estocada mais intensa e profunda e seu olhar colidiu ardoroso com o de Luciel, o corpo inteiro da garota estremeceu sobre o seu e nisso, sua boca cobriu com vontade a de seu amigo enquanto o segurava carinhosamente pela nuca.
     Nos dois primeiros segundos, Jiang sentiu o que parecia ser uma certa resistência ao beijo, mas essa sensação logo se desfez e resistência transformou-se numa confusa entrega, beijou Luciel tão demorado e fervorosamente que gozou tudo que podia dentro do sexo róseo de Shiho.
     Quanto a Luciel, ofereceu por um momento um misto de surpresa que não transparecia de todo em seu olhar vazante de desejo, que tratou de omitir ao baixar a cabeça e ter parte de seu cabelo cobrindo metade de seu rosto.
     Não era apenas parte de sua face que tencionava esconder, mas também um estranho assombro que o desnorteava e remetia Luciel ao medo de erguer a tez e ser deliberadamente beijado pela boca de outro cara.
    Sentindo o desejo tão sexual quanto incondicional de seu melhor amigo ao tomar seus lábios sem mais.
    Gozando dentro da boca dormente de Shiho pouco depois.
   
                                                                 ************
                  Madrugada de sábado

           Tornou a vestir uma blusa fina de manga comprida de cor preta, estampada com o logo do Hard Rock Cafe e um jeans já muito curtido que gostava de usar em casa e saiu do quarto.
    Usou o banheiro do apartamento, mas ao contrário de Jiang, recusou-se a encarar seu próprio reflexo no espelho. Lavou as mãos depois de urinar, observando a água fria escorrer pelo ralo prateado.
     Luciel tinha pouca simpatia pelo conceito de sua própria imagem refletida, não gostava de espelhos.
        Veio descalço na direção da sala, antes tinha cochilado de mau jeito na cama com seu corpo recostado às costas de Shiho e do outro lado daquela barreira macia, do ombro feminino delicado, viu Jiang na outra ponta, seu corpo calmo e desnudo de lado e Shiho estava recostada igualmente contra a nudez dele.
     Os três apertados naquela cama de solteiro, o perfeito conceito de sardinha em lata.
     O frio da madrugada despertou Luciel e estando agora em sua sala, encarou pensativo e ligeiramente irritado os seus CD's que Tanuki tinha esparramado no chão.
    No entanto, não era mais com Tanuki que estava irritado.
    Não ligava mesmo para ela, possivelmente nem a veria mais.
    Certas transas não valiam a pena... E outras realmente complicavam a vida por demais.

9 comentários:

  1. Por um momento eu pensei que Jiang ficaria somente no olhar, mas não me surpreendi ao vê-lo beijar Luci. Imaginei que ele ficaria irritado... Complicou mesm!
    E caramba que cenas maravilhosas ♡.♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, o Jiang não resistiu, não teve como!
      Engraçado que o Jiang fica algo tímido com o Syaoran, mas quando se trata do Luciel ele não tem um pingo de vergonha na cara.
      Ficou sim irritado e vai ficar mais ainda depois, pode ter certeza, Golden...
      Ah, obrigada! ^^"

      Excluir
  2. Oi Mel
    Essa menina é bem tarada.... mas quem foi atrás das ideias dela também o é...
    Apesar do Luciel ter consentido, acho que ele é que vai ficar mais confuso no meio dessa situação toda
    E o Syaoran se remoendo de ciume em casa ^^"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! O Jiang também é safadinho! Essa é aquela amante dele que deixou Syaoran mordido de ciúmes.
      E o Luciel está sim confuso e irritado... Doido para tirar a limpo esse beijo com o Jiang.
      Syaoran nem imagina o que se passa... Mas, falta do Jiang ele está sentindo.

      Excluir
    2. Ah ele que parecia um santinho...
      So não sei se ele vai conseguir tirar bem a história a limpo o Jiang não lhe vai contar que ficou excitado e com desejo de o beijar....
      Tadinho do Syaoran... deve estar parecendo um cachorinho abandonado

      Excluir
    3. O Jiang é tímido com o Syaoran... Só com ele. :P
      Bom, é bom eles conversarem francamente, se querem preservar a amizade.
      Mas, o Jiang ainda volta para seu cachorrinho abandonado, rsrs...

      Excluir
    4. Gostava de entender o motivo... mas quase certeza que o sei XD
      Sim... porque ele chegaram a um ponto que mesmo a conversa vai ser complicada
      rsrsrsr só não conte para ele o que andou fazendo ou o cachorrinho ainda o morde de raiva

      Excluir
    5. Vai ser complicada, mas é preciso... Porque o Jiang também precisa entender esse impulso que o levou a beijar o seu melhor amigo.
      Que nada, Syaoran é quase um confidente do Jiang. ^^"

      Rima, eu vou lá adiantar o jantar.
      Não sei se quando eu voltar você ainda estará por aqui.
      Vou deixar de todo jeito um grande e demorado beijo para você e agradeço pela conversa. viu?
      beijão <3

      Excluir
    6. Apesar que acho que o Luciel não seja capaz de lhe dar a resposta, ou pelo menos a mais acertada
      Do jeito que o Jiang o trata ás vezes me pergunto se confia nele...

      Ok Mel
      Bom jantar
      Eu que agradeço e lamento não ter vindo mais cedo
      Outro GRANDE beijo para voce <3

      Excluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...