15.7.17

Hasu no Hana Capitulo 4 por Rima-san


Capitulo 4
A pequena promessa

    Dormiram de costas um para o outro, mas pela manhã Kyoichi acordou abraçando  Yasuhiko, as mãos do menino repousavam em seu peito, ainda embalado, seus lábios rosados entre abertos e seus cabelos longos cobrindo parcialmente a face.
      Delicadamente Kyoichi afastou aqueles fios de cabelo da face do garoto, como numa lenta caricia e pôs-se a observa-lo durante um tempo, depois levantou-se e foi trocar de roupa, quando voltou ao quarto Yasuhiko já estava acordado, penteava com os dedos os cabelos e sorriu antes de dizer um “Bom dia”.

_Não te queria acordar, mas pelos vistos acabas-te acordando cedo na mesma._ Kyoichi sentou-se na beira da cama enquanto o rapaz ajeitava a Yukata que vestia.
_Eu fiquei de tomar conta das crianças da senhora Nagoro na parte da manhã… então  é melhor me despachar a ir…_ Yasuhiko realmente parecia apressado e Kyoichi retirou as ideias de o convidar para tomar o pequeno almoço juntos.
_Achas que nos podemos encontrar ainda hoje? Se tiveres ocupado compreendo claro…_ Kyoichi passava os dedos na colcha esperando uma resposta.
_Eu só tenho que tomar conta das crianças da parte da manhã… A senhora Nagoro tem uma consulta no hospital, por isso eu vou ficar com as crianças, mas tenho a tarde toda livre._ Corou como se fosse ele a fazer o convite._ Bem agora tenho que ir._ Acenou a Kyoichi e este fez o mesmo, deixou o garoto bater a porta e esticou-se sobre a cama, nem sequer sabia o que fazer em mais um dia, pegou no telemóvel nenhum registo de chamadas, sinal que ainda não tinham sentido a falta dele.
Tomou o pequeno almoço e decidiu ir caminhar pela cidade, mas de facto não tinha interesse em quase nada , pensou em ir visitar algum templo, mas que piada tinha em ir sozinho? Acabou sentando-se num banco de jardim e lá perdeu o maior tempo da sua manhã, quando enfim se cansou de olhar as pessoas que passavam ao seu redor tornou a caminhar e não tardou a dar conta que estava a ir na direção da casa de Narumi e Yasuhiko.
           Ouviu as gargalhadas infantis ali perto e ao passar perto da cerca de madeira que ladeava o jardim de uma casa viu três crianças brincando, no meio delas sentado no chão lá estava Yasuhiko, ligeiramente diferente, trajava um kimono lilás, seus cabelos estavam trançados com pequenas flores brancas a adornar e seu riu era tão simples  e espontâneo como nunca Kyoichi tinha presenciado.
_Oi.._Kyoichi se debruçou sobre a cerca sorrindo para eles._ Foi para aqui que vieste?
_Não esperava vê-lo tão cedo._ Yasuhiko levantou-se do chão coberto de relva verdejante e aproximou-se da cerca que os separava.
_Vim dar uma volta e apanhei uma surpresa ao ver-te aqui… realmente parecia estar a divertir-te._ Kyoichi sorriu olhando as crianças que o fitavam com curiosidade._ E também estás muito bonito…
_Ah… Mari-chan gosta de me pentear…_ Yasuhiko justificou-se e a menina de quatro anos ao ouvir seu nome aproximou-se.
_Yasu…. Quem é esse tio?_ A menina com dois totós a prender os cabelos fitava  Kyoichi com toda a curiosidade.
_É um amigo meu._ Yasuhiko disse meigo pegando na menina ao colo._ Que tal Kyoichi-san almoçar connosco e fica a brincar um pouco aqui?
_Sim!_ A menina esticou os braços e Kyoichi ainda se negou a entrar mas os outros dois meninos puxaram-no para dentro, ajudou a colocar a mesa e almoçaram todos juntos, no final Kyoichi ofereceu-se para lavar a loiça e não demorou muito á senhora Nagoro chegar.
Yasuhiko explicou-lhe quem era Kyoichi e de um modo reservada fitou o homem na sua frente trocou algumas palavras com ele e no final agradeceu a Yasuhiko por tomar conta dos seus filhos.
_Kyoichi-san venha comigo… ontem lhe prometi algo._ Yasuhiko sorriu puxando pela mão de Kyoichi.
_Onde me vais levar?_Kyoichi perguntou, mas logo entendeu que iam na direção da casa de Yasuhiko, entraram e o rapaz puxou-o pela escadaria, só parando num quarto pequeno e simples, suas mãos enfim se separaram e Yasuhiko agachou-se procurando  algo debaixo da cama.
        Era seu shamisen envolvido num tecido fino esverdeado, sorriu para Kyoichi que lentamente se sentou no chão de frente para ele, o rapaz se ajeitou  agarrando o bachi em seus dedos, passou-o delicadamente nas cordas do instrumento produzindo um som minúsculo e dando uma pausa olhou Kyoichi que já o fitava atento e enfim começou a tocar, uma melodia calma e bela.
       Kyoichi não era grande entendedor de musica, mas aquela musica simples era tão harmoniosa, capaz de o fazer fechar os olhos e se sentir sentado num pedacinho de nuvem totalmente em paz.
Só que essa paz duraria pouco, Yasuhiko se animava ao tocar uma segunda musica quando a porta do seu quarto foi aberta com toda a violência, Narumi olhava-o brava e Yasuhiko só teve tempo de abraçar seu precioso shamisen.
_Eu já te avisei para não tocares mais essa porcaria! Ou queres que ta tire?_ Narumi ainda agarrava a maçaneta da porta e de imediato Kyoichi se levantou invocado.
_Ele não esta fazendo nada de mal, apenas tocando, qual o problema?
_Esse shamisen pertencia á mãe dele, é bom que não o ouça mais! Ou queres ter problemas meu menino?_  O simples gesto de erguer a mão fez Yasuhiko encolher os ombros, Kyoichi não queria saber a quem pertencia o shamisen, achava aquilo tudo injusto demais.
_Yasuhiko, anda…. Não aceito que fiques aqui aturando essa louca._ Esticou o braço ao rapaz que o agarrou, contudo Narumi se colocou de frente na porta impedido a passagem.
_Fico feliz que gostes dos serviços do meu sobrinho, mas acho que estás a abusar.._ Nisso estendeu a mão, Kyoichi percebeu onde ela queria chegar, tirou a carteira do bolso e entregou-lhe o dinheiro que tinha.
_Isso deve chegar para não nos chatear-nos por um tempo._ Ela sorriu e deixou ambos passar, Yasuhiko olhou baixo para a tia, sabia, não devia ir, não devia aceitar aquela mão bondosa, mas uma vez na vida queria ser dono de tomar suas próprias decisões.

2 comentários:

  1. Tadinho de Yasuhiko :-\ essa tia doida não deixa ele em paz. Espero que ele fique bem com o Kyoichi.

    ResponderExcluir
  2. Não se preocupe ele tem uma tia doidinha mas ela não vai chatear muito tempo

    ResponderExcluir

Oi! (◍•ᴗ•◍)
Veio comentar?
Cada autor desse blog recebe um imenso incentivo a cada comentário.
(Comentários anônimos também são bem vindos ^^")
Agradecemos sua opinião! ٩(๑•◡•๑)۶
Mas, se for apenas comentar sobre erros de gramática, isso é dispensável.

Siga-nos no Facebook

o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...